domingo, 18 de julho de 2010

Cudiguim, codeguim ou cotechino

Pouco conhecido e quase extinto atualmente, o cudiguim (ou codeguim ou cotechino) é uma lingüiça fresca elaborada com carne suína, couro cozido e gordura, com boa quantidade de temperos como alho, cheiro verde, noz moscada, pimenta, etc. Tem origem no norte da Itália, onde é chamado de cotechino. Chegou ao Brasil juntamente com outras receitas italianas clássicas de embutidos, como a mortadela, presunto e outras linguiças. Tradicionalmente é consumido cozido com leguminosas (lentilha, feijão branco e outros), porém pode ser feito em churrasco ou simplesmente cozido, fatiado e consumido com pão.

O codiguim pode ser feito com porcentagens variadas de carne, gordura e couro cozido, sendo recomendada a proporção de 40% carne, 30% couro cozido e 30% de toucinho sem pele, com muita gordura. O tempero consiste basicamente em alho moído, cheiro verde, pimenta do reino, pimenta vermelha, noz moscada e sal. Os ingredientes são moídos juntamente com o tempero e a lingüiça é preparada com tripa comum.

O preparo do cudiguim é simples, podendo ser cozido no feijão (branco ou carioca), fatiado e servido, porém aqui você o verá em churrasco. O segredo é não furar a tripa e assá-lo numa parte da grelha com pouco calor, deixando-o cozinhar e desidratar, na verdade liberar gordura. Esse preparo pode ser feito no forno também. Se for preparado em frigideira, o couro cozido estoura e muita gordura espirra...


Pode ser servido com salada de maionese, salada de folhas, farinha de mandioca torrada ou ainda tutu de feijão com arroz branco.

21 comentários:

  1. é uma delícia. nunca fiz assado não. mas pode ser cozido no feijão (uns 10 min.) ou simplesmente cozido em agua mesmo.

    ResponderExcluir
  2. sou açogueiro e fazo mto... não venso fazer. vende pra caraka.. eh o interiorsão..:)

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito das informações.
    Poderia dar algumas dicas, como a onde encontrar?

    ResponderExcluir
  4. é top muito gostoso mesmo vale a pena esperimentar!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. maravilhoso,só para quem tem um paladar de muito bom gosto!quase exótico!

    ResponderExcluir
  6. Quando usa tempero verde, não chama cotechino, aí é queijo de porco ou morcilha branca. o cotechino zampone, vai couro, carne de porco, toucinho, pimenta do reino, alho e noz moscada. fica muito bom mesmo!

    ResponderExcluir
  7. Muito bom mesmo.Gosto preparado no feijão branco.

    ResponderExcluir
  8. muito bom ,recomendamos,uma delicia e sustenta

    ResponderExcluir
  9. uma delicia que sustenta,recomendamos que experimentem

    ResponderExcluir
  10. uma delicia que sustenta ,recomendamos que experimentem.

    ResponderExcluir
  11. Minha família fazia regularmente (todo mês). A carne era moída, com pouco toucinho, acrescentava-se: sal, pimenta, alho, cebola, cebolinha e salsinha. Juntava-se posteriormente o couro moído. Tudo era novamente passado em máquina de moer para boa distribuição dos componentes e ingredientes. Depois de algumas horas era embutido em tripa de carneiro, de meio em meio quilo. Comida forte para quem trabalhava em serviço pesado e gastava grande quantidade de caloria.

    ResponderExcluir
  12. Sou de uma cidade repleta de imigrantes italianos, Matão - SP, por isso o cudiguim é muito comum por aqui. Adoro e acabei de comer, por isso encontrei eSta matéria.

    ResponderExcluir
  13. É muito bom. Encontro Codeguim na cidade de Bariri-SP.

    ResponderExcluir
  14. encontrei no Império Bar e Espeto no Tatuapé.

    ResponderExcluir
  15. Comprei esse final de semana, foi pro lixo, não tinha essas informações rsrs abriu toda na grelha ... ficou horrível

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que ser somente aquecido em fogo lento na churrasqueira e servido com fatias de pão como entrada.

      Excluir
  16. Pode-se usar o couro do bacon em manta?

    ResponderExcluir
  17. Na cidade de Salto/SP tem o Açougue São Carlos (do Gigo) que faz um cudiguim de primeira linhagem que me lembra minha avó. Muito bem feito

    ResponderExcluir